Dark Mode On / Off

TDAH: Use o diálogo interno como ferramenta motivacional

Tdah na vida Cotidiana

Você tem toda certeza de que precisa fazer algo – uma tarefa escolar ou profissional, uma demanda pessoal -, mas não se sente motivado para tal?

Está faltando um impulso interno para tomar uma decisão firme e focada? Se jogar de corpo inteiro no que precisa ser feito e realmente fazer? 

Muitas pessoas com TDAH esperam – e esperam paralisadas – por esse impulso motivacional; creem que, sem esse sentimento motivador, nada podem fazer para se dedicar à realização do que precisa ser feito. 

Por que você acredita que só é possível fazer algo quando estiver motivada ou motivado?

Simplesmente porque motivação é sentimento incontrolável que vem e vai independentemente de sua vontade.

Em verdade, trata-se de erro inconsciente perigoso. Afinal, apesar da relutância e da falta de motivação, o poder de realizar agora e não amanhã ou depois está em você, na força de seu pensamento.

Recorrer a estratégias motivacionais e de autoativação às vezes funciona, mas nem sempre. O que realmente e sempre funciona é utilizar a força de seu pensamento e o poder de sua atitude.

Um franco diálogo interno, sem subterfúgios, é excelente ferramenta para ativar a força de seu pensamento e o poder de sua atitude quando você se sente desmotivada ou desmotivado.

O diálogo interno como ferramenta quando não há motivação

“Sei que meus sentimentos nem sempre são o melhor guia para minhas decisões. Então, tenho de agir em contrariedade a eles agora.  

Olho meu calendário e o planejamento feito com antecedência, mas estou pensando quando poderei começar a realizar a tarefa, apesar de ver e aceitar que minha agenda semanal está lotada e que não posso deixar para mais tarde ou para amanhã.

O que é o melhor para mim nessa circunstância: fazer ou protelar

Antes de responder, deixo claro para mim que trabalhar à noite, após meu dia normal de trabalho, não é viável por não ter mais energia para me dedicar. O cansaço vai me impedir.”

As respostas certas: 

  • Aceitar que tenho de fazer essa tarefa hoje e agora, mesmo que não me sinta motivada ou motivado e não tenha vontade. É a única opção. Não há outra
  • Voltar ao trabalho ativamente, mesmo sem desejar retomar de onde parei, sem motivação e de maneira mecânica, independentemente de eu estar super, pouco ou nada motivada ou motivado
  • Não importa, vou fazer essa tarefa agora e não à noite nem amanhã nem depois

Você que é portador de TDAH, tenha certeza de que usar diálogo interno como ferramenta motivacional funciona.

Artigos mais lidos

Siga-me!