Dark Mode On / Off

Sofrimentos e aflições: dispensáveis no TDAH

Você está com um problema em mãos que, por alguma razão, não consegue resolver de imediato e, assim, passa por grandes sofrimentos?

E você sente ansiedade, tensão, tristeza, raiva e vergonha por não encontrar solução rápida e, por isso, sente aflição? 

Tenho uma novidade para contar: você não precisa se sentir mal o tempo todo até que o problema seja resolvido. 

Afinal, a vida é plena de problemas e conflitos cotidianos que acabam causando sofrimentos. Ou seja, há situações que nem sempre você pode mudar; aliás, nem mesmo resolver no momento. Contudo, podem ser mais tarde, no dia seguinte, na semana seguinte…

sofrimentos dispensáveis
Mesmo para portadores de TDAH – ou especialmente para eles -, sofrimentos são dispensáveis

Dessa maneira, você tem de aprender a lidar de forma construtiva com essas circunstâncias problemáticas, conflitantes. Assim, vai sobreviver ao tempo da melhor forma possível.

No fim das contas, sua vida acontece a cada momento e não apenas quando os problemas são resolvidos.

Dispense sofrimentos e aflições

Como lidar com um problema sem solução imediata de forma construtiva e evitar sofrimentos

  • Aceite, mesmo porque, quando não há como resolver, simplesmente deixe como está – para seguir o velho ditado popular: “se não há remédio, remediado está”
  • Abandone, ou seja, livre-se da situação quando a resolução não está em suas mãos
  • Resolva quando possível, encontre uma solução para o problema ou conflito

Porém, há situações em que você tem de aguardar. Por exemplo, quando a resolução depende de posicionamento de outra pessoa, de resposta da empresa ou qualquer intervenção de terceiros. Ainda assim, seus pensamentos não abandonam o problema.

Contudo, pare de pensar nele o tempo todo (veja como logo abaixo). Isto é, pare de se preocupar com o fato de que existe esse problema não resolvido, pare de se punir inconscientemente ou corre risco de manter os sofrimentos por muito tempo. 

Você não precisa se sentir mal o tempo todo até que seu “problema” seja resolvido. Experimente e pratique essa estratégia (abaixo) para se distanciar do problema, regular seus sentimentos e humores e mudar o momento.

1 – Distancie-se do problema para se distanciar dos sofrimentos

Distraia-se fazendo tarefas domésticas, por exemplo, brincando com seus filhos, realizando algo que esteja na sua lista de tarefas há muito tempo. Ou então pratique atividade esportiva. Ainda, dedique-se a estudo de algo novo, como curso de culinária. 

Isto é, faça algo que exija sua concentração. Vá ao cinema ou ao teatro, marque compromissos para bater papo com amigos (nunca sobre o problema).

2 – Regule seus sentimentos e humores com a ajuda dos cinco sentidos

Visão: 

Livre-se de qualquer pensamento. Assim, deixe-se encantar com o incrível visual do nascer e pôr do sol; com a beleza da natureza de um parque, um jardim, uma árvore; o pequeno vaso da sua varanda; em resumo com as coisas simples da vida.

sofrimentos podem ser anulados com autoconhecimento
sofrimentos podem ser anulados com autoconhecimento

Apenas apreciar belas fotos e obras de arte liberto ou liberta de quaisquer pensamentos também acalma espírito e mente.  

Audição:

Deixe sua mente ser invadida pelo som de músicas e canções que lhe levam bons sentimentos, de canto do pássaro que fez ninho na árvore em frente a sua casa, de crianças a brincar no quintal, de chuva que refresca a tarde de verão.   

Tato:

Experimente a sensação de sentir a textura da grama, de uma planta ou de uma flor do seu jardim ou do gramado da pracinha perto da sua casa; sinta e perceba-se enquanto toma um tranquilizante banho quente ou ao passar loção corporal.

Paladar:

Saboreie cada garfada, cada colherada, cada gole, cada mordida em cada refeição, de cada sobremesa, de cada suco, de cada chocolate que tirou você da dieta, sem remorsos. 

Olfato:

Permita-se inebriar com a fragrância de seu perfume preferido, com o cheirinho do seu bebê, com o convidativo aroma do churrasco do vizinho.

3 – Mude o momento 

Pronto!

Agora que você se distanciou do problema e acalmou sua mente, é hora de mudar o momento. Ou seja, o seu momento.

Use sua imaginação. Então, imagine como seu problema pode ser resolvido, descubra onde e como você pode influenciar na solução, mentalize todas as opções possíveis e realizáveis e mude o momento.

  1. Você se desentendeu com alguém
  2. A pessoa foi embora antes que você pudesse resolver a situação
  3. A solução só poderá acontecer amanhã ou em alguns dias
  4. Então, você está se sentindo mal pelo medo de terem sido rompidos os laços de amizade; por estar com vergonha por ter magoado ou decepcionado a pessoa; pelo medo de perder seu emprego ao ter criado ambiente profissional desfavorável 

Aceite e se distancie do problema, regule seus sentimentos e humores e mude o momento. Assim, os sofrimentos serão minimizados.

Sempre que você se distrai, se acalma e muda o momento, você se sente bem para conviver com um problema não resolvido imediatamente.

Sem medos.

E sem aflições.

Também sem sofrimentos. 

Portanto, adquira o hábito de acompanhar as publicações de nosso site. Afinal, os estímulos e informações que você tanto adira (e precisa) estão nas entrelinhas aqui.

Artigos mais lidos