Dark Mode On / Off

Dia a dia do TDAH: o que nunca contaram

O dia a dia de muitos portadores de TDAH, principalmente aqueles diagnosticados na fase adulta é uma constância de problemas e entraves. O interessante – quero dizer, desfavoravelmente: interessante – é que pouco se fala sobre isso. Há coisas que nunca contaram à sociedade a respeito do cotidiano de quem tem TDAH e principalmente aqueles que foram diagnósticado na fase adulta.

Aqui, eu conto. Reconto. Desvendo. Vasculho.  E, via de regra, colaboro para transformar o dia a dia das pessoas com TDAH em período menos penoso. É minha tarefa; é minha satisfação.

Não é fácil passar uma vida inteira, dia a dia, sofrendo, sendo rejeitada ou rejeitado, sentindo-se um peixe fora d’água. Ao mesmo tempo, é difícil não ser aceito nem mesmo pela família. É ruim passar por humilhação por causa de efeitos de uma condição genética. E, por cima, condição que ainda é despercebida  e muitas vezes difícil de ser diagnosticada.

O dia a dia de portadores de TDAH
O dia a dia de portadores de TDAH

Efeitos que se mostram dia a dia, dia após dia. Muitos portadores convivem em silêncio com tais efeitos. Afinal, mesmo eles não conseguem explicar direito. Então, tudo acaba virando uma espiral sem fim:

  • Têm TDAH, que surte efeitos sobre elas
  • Porém, os sintomas do TDAH dificulta que portadores compreendam esses efeitos
  • Consequentemente, a comunicação fica prejudicada
  • Então, silenciam e, portanto…
  • Sofrem mais

Verdadeira bola de neve.

Um dia a dia de esforços contínuos

Por outro lado, mesmo se empenhanhando ao máximo, muitos portadores de TDAH sentem as dificuldades em suas rotinas, em seu dia a dia. Não obstante não compreenderem em muitas vezes os efeitos dos sintomas causados pela sua condição neurobiológica de origem genética, e não têm percepção das dificuldades que enfrentam. Por isso, lutam consigo mesmos ao invês de buscarem ajuda externa.

E pior, por mais que as pessoas com TDAH sejam esforçadas, se frustam na maioria das vezes. Ou seja, tentam fazer o impossível acontecer, mas se sentem sozinhas. Buscam conseguir gerenciar os desafios do dia a dia; porém, se desapontam porque muitas vezes não conseguem alcançar suas metas diárias sozinhas.

E volta, então, a questão da bola de neve, da espiral sem fim, um ciclo ininterrupto. E, ainda por cima, ciclo que não faz barulho, não alardeia seu alcance. Ou seja, muitas dificuldades que os portadores de TDAH passam no dia a dia são imperceptíveis.

Assim, é como se eles estivessem acorrentados

Por muitos anos tive a sensação de estar presa a correntes invisíveis

Essa é minha experiência pessoal, e suponho que muitos portadores de TDAH compartilhem da mesma sensação, principalmente aqueles  que foram diagnósticados na fase adulta é, claramente, terrível. Sem igual.

Imagine-se se sentindo diferente, mas não saber o porquê. Ou, então, imagine-se se sentido um peixe fora d’água, mas não conhecer o caminho de volta para ela. Ainda, imagine-se que não faça parte do mundo real.

Ter a sensação de estarem presos a correntes invisíveis que muitos portadores de TDAH tem, principalmente aqueles que não foram diagnósticado na infância.

É como por muitos anos me senti no meu dia a dia.

Portadores de TDAH se esforçam para entender seu dia a dia
Portadores de TDAH se esforçam para entender seu dia a dia

Porém, isso não é destacado, não é levado em consideração. Ninguém conta isso numa conversa, num bate-papo. Então, nosso site conta. Isto é, as informações que dispomos aqui giram em torno do universo do TDAH. Afinal, são eles os mais interessados em descobrir o que ocorre em seu dia a dia.

O que a Ciência já sabe

Estudos apropriados descobriram um diferencial no cérebro dos portadores de TDAH. Foram desenvolvidos por especialistas que, tanto quanto eu, se preocupam com o próximo. Ou seja, buscam melhora a qualidade de vida e com o bem-estar dessas pessoas.

Sabe-se que o lobo pré-frontal é parte do cérebro importantíssima. É por ela que todos tomamos decisões e freamos nossos impulsos. Assim, os estudos e pesquisas notaram que essa região dos portadores de TDAH trabalha de maneira diferente. Ou seja, não opera com desempenho eficiente.

Por isso, pessoas com TDAH têm bastantes dificuldades para gerenciar seu dia a dia. A vida cotidiana torna-se muito confusa, desorientada, muito mal organizada. E, com isso, todos ao seu redor são impactados negativamente: família, a casa, as amizades. Certamente, o impacto maior é na própria pessoa.

Algumas dificuldades no dia a dia

Afinal, os sintomas do TDAH afetam não apenas o dia a dia, mas a performance profissional como um todo. E de diversas formas:

  • Hipersensibilidade
  • Desorganização da mesa de trabalho
  • Busca por fazer tudo ao mesmo tempo
  • Percepção de  reuniões como maçantes
  • Consideração sobre quaisquer prazos como impossíveis

Tudo isso, obviamente, afeta a performance do portador, pois sua concentração é prejudicada. Assim, realizar as tarefas é difícil ele, pois, tendo problemas para se concentrar, muito provavelmente vai se esquecer dos compromissos do dia a dia.

O que fazer

O melhor  caminho  é tratamento por médico especialista. Porém, é preciso saber que o TDAH vai muito além de um diagnóstico. Ou seja: saber que é portador de TDAH não é suficiente. Assim, é importante um acompanhamento neuropsicopedagógico e sessões de mentoria. Dessa maneira, o portador identifica suas próprias limitações.

E, como todos sabemos, é mais fácil desenvolver o potencial quando se conhece limitações. Isso é real, em especial, para pessoas com TDAH, pois elas têm capacidades inacreditáveis. Ou seja, basta apenas a orientação adequada.

O que mais se pode fazer, Mel?

Participe da pesquisa sobre maneira de melhorar o dia a dia de portadores de TDAH
Participe da pesquisa sobre maneira de melhorar o dia a dia de portadores de TDAH

Eu criei um teste gratuito que auxilia você a identificar alguns traços de TDAH. Ou, então, auxiliar a confirmar que não tem TDAH. Clique aqui e participe. Torço para que não tenha, mas, ainda assim, sugiro que participe e, especialmente, que convide amigos, parentes e conhecidos a participar.

Além disso gostaria de um favor: estou desenvolvendo uma pesquisa para avaliar outros maneiras de ajudar portadores de TDAH. Por favor, clique aqui e participe.

Habitue-se a acompanhar meus artigos aqui. Estou segura de que as informações contidas neles são essenciais para seu bem-estar.

Um abraço de 30 segundos!

Artigos mais lidos